Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/httpd/htdocs/enpavibr/templates/enpavi-padrao/index.php on line 47

Notícias

São José assina contrato para início das obras da Via Cambuí em janeiro

Construção da via expressa deve gerar cerca de 500 vagas diretas e indiretas

São José dos Campos, 07 de Dezembro de 2017 às 12h20. Atualizado em 07 de Dezembro de 2017 às 14h11.

Marcus Alvarenga

São José assina contrato para início das obras da Via Cambuí em janeiro (Claudio Vieira/PMSJC)

Prefeito Felicio Ramuth (PSDB) assinou contrato com Consórcio ED
Claudio Vieira/PMSJC
A Prefeitura de São José dos Campos e o Consórcio ED, formada pelas empresas Enpavi e DP Barros, assinaram o contrato de R$ 90 milhões financiados pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para a construção da Via Cambuí, que deve ligar as zonas leste e sudeste da cidade. A previsão é para que as obras iniciem em janeiro, com o prazo de 20 meses para conclusão.

“Essa é uma obra viária de aproximadamente 8,6 quilômetros, com início na rotatória do Putim, que vai até a avenida JK, na Vila Industrial. Será uma via expressa sem interrupções e semáforos, encurtando o trajeto em termos de tempo aos motoristas. Na segunda semana de janeiro devem começar as obras, as primeiras movimentações de máquinas no terreno”, conta o secretário de Gestão Habitacional e Obras, José Turano Júnior.

O financiamento destinado às ações de desenvolvimento urbano e de melhorias da mobilidade à população também solicitou a contratação de uma empresa para supervisionar os trabalhos da construtora. Após uma licitação entre seis sugestões do BID, foi definido o Consórcio SJC Infra, formada por uma empresa brasileira e francesa.

“O banco internacional não nos deixaria fazer a obra se não cumpríssemos a exigência da contratação de uma empresa supervisora com uma equipe bem definida, que deve iniciar com cerca de 15 pessoas. Outro ponto é o prazo de 20 meses, com entrega definida para outubro de 2019. Por essa razão, colocamos as empresas com três meses a mais, então elas já entram na próxima segunda-feira (11) com início dos projetos e reconhecendo o a área”, explica Turano.

O porta-voz o Consórcio ED, o engenheiro civil Cassio Marcelo Hernandes, de 31 anos, declara que ainda não está definido o cronograma de obras ou por qual trecho devem ser iniciados os trabalhos, porém apontam se tratar de um projeto sem dificuldades.

“Vamos iniciar a montagem do canteiro para termos toda a estrutura para atender as necessidades da obra, e depois já começamos a estudar as frentes de trabalho. Provavelmente devemos começar simultaneamente em diferentes pontos, iniciando com a terraplanagem, drenagem e pavimentação”, conta o engenheiro.

Interferência direta
A maior parte da Via Cambuí corta grandes terrenos e áreas de vegetação, sem impacto direto na rotina dos moradores de São José, apontado como um facilitador para os trabalhos da construtora.

“Tem muito trecho que não há interferência. A maior é o entroncamento com a via Dutra, onde tem uma obra de arte a ser feita, que é um viaduto. Ali será algo pontual, com o estudo mais detalhado. Isso é muito bom porque você trabalha sem interferências de trânsito ou de moradia”, conta Hernandes.

A nova via expressa passou por um processo de desapropriação e liberação ambiental. “Todo o trecho foi desapropriado de forma amigável ou dentro da lei e a partir de janeiro está liberado. Tem uma Cota de Reserva Ambiental de compensação que vai precisar ser feito, por supressão de 1.300 árvores, com a compensação de 107 mil. Mas, a licença ambiental está em dia e assinada, além de que não existem áreas de preservação no percurso”, comenta Turano.


São José assina contrato para início das obras da Via Cambuí em janeiro (Claudio Vieira/PMSJC)

Via Cambuí será construída entre a zona sudeste e leste de São José
Claudio Vieira/PMSJC

http://www.meon.com.br/noticias/regiao/sao-jose-assina-contrato-para-inicio-das-obras-da-via-cambui-em-janeiro